<

SEO – O que é Black-Hat?

A imagem “https://www.weirdwildrealm.com/filmimages/ghost-hidden-valley.jpg” contém erros e não pode ser exibida.

Buster Crabbe é Charles King em Ghost of Hidden Valley (1946)

Vamos conhecer algumas práticas que forçam o posicionamento nas ferramentas de busca e que são consideradas abusivas, levando o domínio do site e todas as suas páginas indexadas serem BANIDAS completamente das buscas.

Keyword stuffing: significa encher sua página com repetições intermináveis das palavras-chaves. Em geral, você estará bem servido com palavras-chaves no título da página (title tag), descrição (tag description), títulos e subtítulos de conteúdo (tags h1 a h6), e uma ocorrência em negrito no corpo do texto, de preferência no início do primeiro parágrafo. No resto do texto, deixe a palavra ocorrer naturalmente. Se puder inserir naturalmente sua palavra-chave e variações ao longo do texto e ao final do último parágrafo, não fará mal nenhum. (considere o emprego de microformatos para aumentar a relevância de seu conteúdo.

Texto e Links Ocultos (“Hidden Text and Links”): como o “keyword stuffing” tende a deixar o texto ilegível ou, no mínimo, insuportavelmente chato para seres humanos (Imagine um texto imaginário com todas as imagináveis variações da palavra imaginação e você terá uma imagem clara do que é “keyword stuffing”), os webmasters costumam esconder esse texto horroroso publicando-o em fonte de mesma cor do plano de fundo, conhecido popularmente como “raspadinha”. Variações sobre o mesmo tema incluem textos em cor “quase” idêntica ao do plano-de-fundo (ilegível pela maioria das pessoas), em tamanhos de fonte extremamente pequenas, links escondidos em arquivos de “imagem” em formato 1×1 pixel, entre outras práticas.

Páginas de entrada (Doorway Pages): uma página inicial, ou de introdução, com uma bela animação em flash para entreter o usuário e um bocado de texto e links ocultos constituem casos elegantes de páginas de entrada. Na maior parte dos casos, a página tem contéudo zero, ou quase nulo, e sua função é única e exclusivamente promover uma palavra ou conjunto de palavras junto aos usuários, na esperança de atrair visitas e, diante da ausência de conteúdo, esses visitantes acabem clicando em um link para o site principal ou em algum dos anúncios da página.

Camuflagem (Cloaking): é um termo que descreve um conjunto muito amplo de técnicas de programação que possibilitam que os sites apresentem um conteúdo para os usuários e outro bem diferente para os robôs de busca. Muitas táticas de camuflagem são legítimas, como por exemplo, as páginas de conteúdo exclusivo para usuários cadastrados. Mas, quando seu objetivo é enganar o robô de busca e, conseqüentemente, o usuário, você se sujeita a penalidades. O NY Times adotou esta prática e rebolou para se safar na justiça da penalidade imposta pelo Google.

Páginas de redirecionamento (Redirects): Como as páginas de entrada normalmente têm conteúdo zero, muitos spammers transformam-nas em páginas de redirecionamento, para que o usuário não perceba a trapaça.

Conteúdo duplicado: Consiste em criar clones da mesma página em diversos endereços diferentes.

Interlinks: Consiste em comprar dúzias de domínios diferentes e tratá-los como sites diferentes, cuidando para que todos contenham links para os outros sites. Nos casos mais elegantes, acrescentam-se pequenas variações nos textos para evitar acusações óbvias de conteúdo duplicado.

Importante

Se o seu consultor de SEO usar uma dessas práticas sem seu conhecimento, demita-o assim que descobrir.

Como denunciar práticas Black-Hat

No Google:
https://www.google.com.br/contact/spamreport.html

No Yahoo!:
https://help.yahoo.com/l/us/yahoo/search/spam_abuse.html

No Windows Live:
https://feedback.live.com/default.aspx?productkey=wlsearchweb

A febre do “primeiro lugar no google” tomou conta da web brasileira, todos querem um “truque” para conseguir primeiros lugares em páginas de resultados. SEO é um serviço avançado, que exige alto nível profissional. Mas sempre existem os pistoleiros com seus saques rápidos e custando apenas 300 reais… Ou menos.

Logicamente, quem cobra tão barato está cortando custos onde não deve… E é aí que ele tranforma o seu site num Bang-Bang violento. ;)


Categorizado como: Conceitos


8 Comentários

  1. Muito bom o post, gostei muito dessas dicas de “o que não fazer”…

    abraços

  2. Vinz disse:

    Muito boas essas explicações! Sendo um poKapratiKa você me ensinou o significado desta palavras as vezes meia Gregas ;)
    Vinz

  3. Escrevemos um artigo divertido sobre o que é SEO Black-Hat. Um Bang-Bang =) https://is.gd/1mpDe

  4. sininho115 disse:

    RT @zerotrack Escrevemos um artigo divertido sobre o que é SEO Black-Hat. Um Bang-Bang =) https://is.gd/1mpDe

  5. viu essa @oronaldosantos RT @zerotrack: Escrevemos um artigo divertido sobre o que é SEO Black-Hat. Um Bang-Bang =) https://is.gd/1mpDe

  6. Ronaldo Bitencourt disse:

    Excelente artigo Tiago, tem muita gente ai por perto que fazendo coisas sem saber nem o que é. Esse artigo é uma grande lição pra muita gente que esquece do conteúdo e pensa só nas META-TAG.

    Gostaria de saber sua opinião: Houve uma twittada em que você disse que esconder H1 é black-hat. Concordo plenamente, mas e no caso de sites corporativos de pequeno porte que exigem um layout mais “enfeitado”, muitas vezes precisa-se esconder o texto e mostrar uma imagem que está ao fundo do H1, lembrando que o texto é exatamente o mesmo da imagem. O que você acha é black-hat? ou não?

    Valeu garoto grande post, tomara que os mais necessitados leiam e façam uso das dicas ;)

    @oronaldosantos

  7. meu colega @tiagomx é massa :) fez um post sobre #black-hat #seo supimpa! https://bit.ly/rM56R
    #recomendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Nosso Endereço
Zerotrack Coletivo Digital
Srv. Tucano 115, CEP 88.063-084
Campeche - Florianópolis - SC
Amamos

  • ios
  • wordpress

Hey ho let's go!

Passe por aqui para um cafézinho

É só ligar nos fones (48) 3364-3147 / 98465-3147
Ou usar o formulário de contato abaixo: